Cartagena das Índias – Colômbia

Posted by on mar 26, 2014 in América Latina, Colômbia, Outros, Restaurantes, Viagens | 0 comments

Cartagena11

No Caribe colombiano, Cartagena das Índias é romântica, chique e super colorida.

Além de suas belezas naturais, do clima cálido o ano todo com temperatura média de 30°C, e de uma boa infraestrutura hoteleira, a cidade transpira arte e poesia.

Em Cartagena está localizada a casa do escritor, e prêmio Nobel de Literatura, Gabriel García Márquez. E em suas ruas e praças é possível observar as obras do escultor colombiano Edgar Carmona.

Cartagena é a cidade mais associada a Piratas no Caribe, e no mundo.

Fundada em 1533, pelo espanhol Dom Pedro de Heredia, já foi o porto mais importante da América e a principal rota de ouro, prata e pedras preciosas da América Espanhola no início da colonização no século 16.

2

Nesse passado Cartagena ganhou muralhas e fortificações com intuito de se proteger dos constantes ataques de piratas. Entre essas construções está uma muralha de 8 km que permanece de pé e tornou-se um dos pontos mais turísticos da cidade.

Atualmente a invasão que Cartagena “sofre” é de turistas que chegam de todas as partes do mundo para ver o mais famoso cartão-postal desse destino: o mar do Caribe Colombiano.

A cidade é dividida entre o lado histórico e o moderno.

Enquanto caminha sobre Cartagena o turista pode observar de um lado o mar do Caribe e a parte moderna da cidade; do outro, casinhas coloridas com suas varandas repletas de flores.

Com ruas estreitas, de paralelepípedos, por onde também passam carruagens puxadas por cavalos,  casarões coloniais com sacadas de madeira, becos iluminados por lampiões, castelos e fortes com canhões apontados para o mar, Cartagena é pura magia.

As principais atrações turísticas ficam dentro da Ciudad Amuralhada, como os colombianos denominam o lado famoso onde estão os bairros do Centro Histórico e de San Diego.

13

Na hora de se hospedar não pense duas vezes, o centro histórico é a melhor opção. E mesmo sendo um pouco afastado da praia, durante a noite o bairro ganha um charme extra por estar cercado pela muralha.

Para quem prefere viver uma experiência de luxo, a região oferece hotéis coloniais como o Santa Clara ou o Charleston Santa Teresa, mas se a idéia for aliar comodidade, decoração exclusiva e um serviço personalizado de alta qualidade, nada melhor que os Hotéis Boutique. Entre as opções: Casa Lola, Agua, Cuadrifolio ou El Marqués Hotel Boutique.

7

Na cidade velha tudo se faz a pé. No entanto, as busetas  (ônibus) levam a todos os bairros da cidade. Mas se você é amante do conforto também dá para usar taxi. Mas atenção, os táxis não têm taxímetro. Então antes de entrar diga o destino e pergunte por quanto sai a sua corrida.

Os olhos podem até se perder diante da construção de tons envelhecidos dos castelos e fortificações do centro histórico, mas a mente vai ainda mais longe ao imaginar o que se esconde debaixo daquelas impressionantes águas caribenhas.

17

Para quem procura as famosas belezas do Caribe, o Parque Nacional Natural Los Corales del Rosario y de San Bernardo é o lugar ideal. Localizado a 45 km de Cartagena, em uma área de 120 mil hectares, o parque é considerado um dos mais importantes da Colômbia e inclui as paradisíacas ilhas dos arquipélagos do Rosário e de San Bernardo.

Playa Blanca é a única praia para onde fazem excursões na Isla de Barú. Considerada a praia com as areias mais brancas da redondeza, seu ponto alto é a cor da água do mar, com um azul transparente que é característico do Caribe, rodeado por arrecifes multicoloridos.

Playa Blanca

Para visitar às ilhas, é possível contratar passeios de barco ou de lancha, que duram cerca de uma hora. Todos partem do Muelle de la Bodeguita, no horário entre 7h e 9h da manhã e com retorno por volta das 16h.

Para aqueles que apreciam música típica, as discotecas de rumba, salsa e outros ritmos caribenhos são imperdíveis. Depois dos cubanos, os colombianos são famosos por suas rumbas e salsas. Não perca as baladinhas que Cartagena oferece.

12

ATRAÇÕES CULTURAIS:

Castillo de San Felipe de Barajas – No alto de uma colina foi construído em 1657 e reformado em 1762. Esta fortaleza foi desenhada pelo engenheiro holandês Richard Carr e pelos espanhóis com função de proteger dos ataques de piratas, enquanto os espanhóis enviavam ouro para a Europa. Aberto das 8h ás 18h, vale à pena alugar os fones para saber mais sobre a história. Atenção pois tem muitas rampas, escadas e túneis que podem ser escorregadios.

3

Casa Rafael Núñez - Habitada quatro vezes pelo presidente e poeta Rafael Núñez, hoje abriga o museu onde exibem objetos pessoais e algumas obras do ex-presidente.

Calle del Arsenal - Situado na área de Getsemani, um dos bairros coloniais da cidade em que alguns trechos da rua ainda estão composto com o pavimento e fachadas originais daquela época, esta rua oferece bares e discotecas para os jovens rumbeiros de Cartagena, e abre diariamente para satisfazer as vontades dos turistas que visitam a cidade e procuram diversão.

Templo Santo Domingo - Para melhor aproveitar cada detalhe desse belo e discreto templo religioso, é essencial contratar os serviços de visita áudio-guiada com duração de 25 minutos. O tour religioso começa na torre que, segundo crenças antigas, fora entortada pelo Diabo, em um ataque de fúria, e segue pelas alas mais significativas desse templo construído, há mais de 4 séculos, com cal, pedra e areia do mar. O passeio inclui também histórias curiosas como a da Índia Catalina, da tribo Caribes, raptada e convertida ao catolicismo pelos conquistadores, e que trabalhou como intérprete entre tribos indígenas e os espanhóis. O atual altar da igreja é do século 20 e substitui os anteriores, dos séculos 19 e 18.

Catedral Basilica Metropolitana de Santa Catalina de Alejandria - O principal templo religioso da cidade começou a ser construído, em 1577, e só ficou pronto 84 anos mais tarde. O projeto arquitetônico, baseado em basílicas andaluzas e das Ilhas Canárias, foi a alternativa encontrada pelo idealizador da obra, o espanhol Simón González, para substituir a antiga igreja de madeira e acompanhar a modernização pela qual passava a cidade. Os destaques são as três naves separadas por arcos e a fachada renascentista desse templo que chegou a desmoronar, em 1600.

Plaza Las Bóvedas - Essa sequência de 23 abóbadas a prova de bomba, localizada entre os fortes Santa Clara e Santa Catalina, foi construída no final do século 18 para armazenar a munição utilizada contra as invasões à Cartagena. Durante o período republicano colombiano, o local serviu como celas penitenciárias. Atualmente, suas amplas salas de pé direito alto abrigam lojas de artesanatos e obras de arte.

Las Murallas - Um dos principais símbolos de Cartagena são as muralhas que circundam o centro histórico. Projetadas pelo engenheiro italiano Bautista Antonelli, essas fortificações foram erguidas, a partir do final do século 16, para protegerem a cidade. As principais atrações turísticas do destino se localizam em seu interior, mas vale a pena um passeio demorado sobre seus largos muros de pedras com vista para as águas do Caribe.

Convento de la Popa - Localizado sobre o Cerro de la Popa, uma pequena colina com excelente vista panorâmica da cidade, esse templo foi construído no início do século 17, em substituição a outro convento simples de madeira que fora erguido no local para abrigar os trabalhadores que ajudavam na limpeza da região.

Plaza de los Coches e Torre del Reloj - O nome popular dessa praça, oficialmente conhecida como Plaza de Ecuador, se deve à variada oferta de charretes em estilo clássico que oferecem passeios pelo centro histórico de Cartagena. Outro atrativo famoso é a Torre del Reloj que, em épocas coloniais, serviu como única porta de acesso ao setor amuralhado da cidade. De estilo neogótico, a construção é um dos símbolos arquitetônicos mais famosos de Cartagena.

Relógio

Palácio da Inquisição – Localizado na Plaza de Bolivar esse museu abriga antigas prisões e câmaras de tortura da época em que funcionava como Tribunal do Santo Ofício.

Iglesia de San Pedro Claver – Em homenagem ao padre São Pedro Claver, que foi o primeiro Santo no Novo Mundo, por ter dedicado sua vida à defesa dos negros que chegaram à região no período colonial.

Monumento a la Gorda de Botero - É quase um pecado visitar a Colômbia sem conhecer alguma obra de Fernando Botero, artista colombiano famoso por suas pinturas e esculturas de humanos gordinhos. A Plaza Santo Domingo abriga a escultura, La Gorda de Boteroque foi doada a cidade pelo próprio autor.

GASTRONOMIA:

Se a estratégia é ganhar a atenção do turista pelo estômago, Cartagena faz o dever de casa combinando receitas da cozinha espanhola com toques africanos e indígenas.

Tudo isso é aliado ao uso de excelentes temperos, o que resulta numa mescla de sabores que valorizam as influências culturais ao longo da história.

Logo abaixo, alguns locais que merecem que você bata o seu ponto:

Pan de Bono - Para começar dia, caso tenha perdido ou o seu hotel não ofereça café da manhã,  o Pan de Bono oferece sucos de frutas e pães de massa folheada recheados com: queijo, presunto e queijo ou frango. É um lugar bastante simples mas com produtos fresquinhos e um preço camarada. Não deixe se provar o pan de yuca (mandioca), um primo distante do nosso pão de queijo.

16

Café Juan Valdéz - Cafés de excelente qualidade pertencentes a uma rede espalhada por toda a Colômbia. Para os fãs de chocolate frio, recomendo experimentar o malteado.

El Bistro - Os proprietários, dois amigos alemães, oferecem um almoço barato, sempre precedido de sopa ou salada e finalizado com café (tudo incluso no preço). A parede do bistrô é decorada com um mapa de Berlim.

La Cocina de Socorro - A casa especializada em culinária caribenha é tão tradicional em Cartagena que costuma ser freqüentada por famosos que visitam a cidade.

La Cucina de Socorro

La Vitrola – Próximo à muralha que contorna a cidade, tem atmosfera de Cuba dos anos 40. É a melhor opção para almocar ou jantar em Cartagena. Com música cubana ao vivo e uma decoração que segue o mesmo estilo, todas as opções do menu são incríveís.

El Santissimo - Localizado no Bairro San Diego oferece uma comida deliciosa em um ambiente super bonito.

Don Juan – Com ótimos frutos do mar dispõe  de mesas nas calçadas. Sugiro provar uma das especialidades: robalo ao molho curry com camarão e lula. É imprescindível reservar antes.

La Cevicheria - Considerado o melhor ceviche da cidade, é uma casinha charmosa e pequenina com mesas espalhadas pela sua calçada.

La Cevicheria

Café Del Mar – Localizado em cima de uma das mulharas de Cartagena é ideal para assistir ao pôr do sol. Oferece bons drinques e algumas opções de entradas para acompanhar.

El Coro – Localizado dentro do Hotel Sofitel Santa Clara, que por si só é maravilhoso, o bar El Coro é igualmente charmoso e oferece entrada pelo hotel ou pela rua que fica bem em frente a La Cevicheria. É uma boa opção para tomar um drink antes do jantar.

El Santísimo - Localizado no Bairro San Diego esse restaurante com chefs franceses serve pratos colombianos com tempero moderno. Um dos pratos mais pedidos é o caranguejo com molho de tamarindo e coco. De sobremesa, experimente a La Envidia, uma musse de manga com calda de uvas.

Pórton de Santo Domingo - No século 16, a casa era moradia dos inquisidores que vinham da Europa. Hoje é ponto de encontro dos fãs da alta cozinha. O menu é internacional, no entanto, dá para lembrar que estamos no Caribe pela variedade de peixes e frutos do mar fresquinhos.

La Bodeguita Del Medio - Fotos de Che Guevara e Fidel Castro decoram a casa que serve bons mojitos, mandiocas fritas saborosas e um delicioso steak com molho de roquefort chamado Solomillo Santero.

Clube de Pesca - Localizado em pleno Forte de San Sebástian del Pastelillo, um  ambiente bastante romântico, oferece delícias do mar em combinações criativas, por exemplo, salmão com alho, cominho, mel e pimentão doce.

1

E com todo seu reconhecimento mundial e prestígio turístico, os elogios nunca serão exagerados quando feitos a Cartagena das Índias.

Então se você gosta da combinação: história, modernidade, beleza e magia, não precisa de nenhum outro motivo para conhecer a cidade que respira romatismo e sensualidade, e serviu de inspiração para que Gabriel García Marquez escrevesse o livro Amor nos Tempos de Cólera.

Deixe seu comentário!